• It's Me!

    Sou Géssica (alguns me chamam de tia(??!)) e tenho 22 anos. Faço o curso de Ciência da Computação, sou Vegetariana (^-^)v e gosto de anime, e mangá. Meu principal intuito ao criar esse blog é desenvolver minhas habilidades com escrita (tenho certa dificuldade em me expressar escrevendo) e para isso contarei sobre minhas experiencias com livros, filmes, músicas, animes e mangás. :}

  • Visitantes

  • Nuvens de G

  • Procure posts com:

  • Agenda

    setembro 2014
    D S T Q Q S S
    « fev    
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930  
  • Meta

Archive for the ‘Filmes’ Category

julho 20th, 2011

Keep Calm…

maio 17th, 2011

Hannibal – A Origem do Mal

Hello, meus queridos.

Ontem eu fui assistir a um filme na casa do meu querido amigo Augusto Alfredo. A ideia inicial era ver um dos filme do Hopkins, só que como ele tinha todos os 4 filmes que contam a história do Hannibal Lecter, decidimos por ver o “Hannibal – A Origem do Mal”, o último filme lançado, porém o primeiro cronologicamente. Quase como ver os episódios I, II e III de Star Wars antes de ver o IV, V e VI.

A intenção do filme é exatamente expor os motivos que levaram o Hannibal a se tornar “Canibal”. O início remota à infância do protagonista, ambientada na Segunda Guerra, com um foco no trauma que, com o passar do tempo, transformaria cada vez mais o pequeno Lecter, culminando na época em que, já adolescente, encontrou a Tia, única família que lhe restou, até finalmente seu início como estudante de medicina, momento a partir do qual o canibalismo começa a se desenvolver.

Paro por aqui para não cair na tentação de spoilar um ótimo filme, pois recomendo muitíssimo que vejam. Além de confessar para vocês que depois de ler metade de “O Iluminado”, decidi que sempre darei preferência ao livros. São milhões de vezes melhores e com experiências muito mais marcantes.

 

Kisses and see ya!

 

P.S.: Precisava de um espaço para falar do ator Gaspard Ulliel, que representou Hannibal jovem. Além de ser lindíssimo, acredito que ele conseguiu interpretar muitíssimo bem, mesmo com o peso do Anthony Hopkins sobre o personagem.

fevereiro 24th, 2011

127 Horas

Olá, guys.

Venho até vocês em total estado de êxtase.

Há umas semanas assisti o filme Black Swan. Lindo! A utilização da câmera que nos faz sentir e ter a visão da personagem principal, a belíssima atuação da Natalie Portman. O filme é simplesmente… lindo e vai fazendo crescer ao passar das cenas a apreensão pela próxima que virá.

Não vou dizer que o filme foi previsível, pois não foi, mas a história do Cisne Negro já é conhecida e a forma que eles usaram para PASSAR AS MENSAGENS foi previsível (vide uma pessoa em conflito lutar contra si mesma no espelho). E talvez tenha sido por isso tenha ficado desanimada para fazer uma postagem sobre ele.

Porééééééém, ontem eu assisti ao filme “127 Horas” e ele é IN-CRÍ-VEL. Cheguei em casa com as pupilas ultra dilatadas e doida para fazer um post sobre ele, mas acordar cedo hoje para ir para a Universidade falou mais alto. Mas hoje eu voltei e continuo no mesmo estado de êxtase.

(Comecei a postagem ontem, mas só pude terminar hoje 24/02/2011)

Tentando não soltar muito spoilers:

“127 Horas” conta com o mesmo diretor de “Quer quer ser um milionário” (outro ótimo filme) e relata a história real de Aron Ralston interpretado por James Franco. Sim! O charmoso James Franco (para quem tem dificuldade com nomes de personalidades, como eu, ele é o filho do Duende Verde) que encara o papel de um cara que, logo no começo do filme, mostra-se completamente sem noção (para os nossos padrões de lógica!), um montanhista (?!) que sai para fazer suas expedições/trilhas sem se importar em avisar para onde está indo.

Ligicamente para essa história virar um filme isso teria que dar merda em algum momento, o que de fato acontece quando em uma de suas aventuras no Grand Canyon, Aron sofre um acidente onde uma rocha gigantesca se desprende fazendo-o cair e ficar preso com a mão por… 127 HORAS!!

Então você vem e me diz: “Piff, tia Geca. Isso não é história suficiente para um filme. O cara fica lá… preso esse tempo todo, chorando, morre no final e… fim.”.

E eu te digo: NÃO! E quem assistiu “Into the Wild” sabe do que eu estou falando. Porque ambos tem o mesmo espírito aventureiro, a mesma fome de conhecer, a mesma paixão e necessidade de estar perto e em contato com a natureza. O que os faz diferente (além de serem histórias diferentes) é que 127 Horas é extremamente agonizante! Muita gente passou mal assistindo e eu realmente não recomendo para pessoas com estômago fraco, aversão a sangue e claustrofobia.

Mas o que mais impressiona no filme é ele ser uma história baseada em fatos reais, porque o final é surpreendente!!! É incrível ver a fome de viver que esse homem teve, vontade que ele tinha de continuar vivo. E no final você pensa: “Porra! Esse cara existiu! Ele passou por isso”. E mais! Boa parte disso foi gravada em vídeo, pois ele revistrava tudo que ele fazia.

Para mim é o melhor filme que saiu esse ano (dos que eu já vi).

Assistam e apreciem o belo filme e história de vida que é 127 Horas, porque “every second count”.

Trailer:



 

 

Kisses and See ya.

janeiro 24th, 2011

O Turista

Olá, pessoal!

Nessa sexta-feira (21/01/2010) fui ver uma estreia no cinema, um filme com ninguém mais, ninguém menos que Johnny Depp e Angelina Jolie. Sim! Estou falando de The Tourist ou “O Turista”, como preferirem.

Como diz o poster, tudo começou quando ele encontrou uma mulher. Em um filme meio comédia é bom ver Johnny Depp de novo em um papel mais comun… Sem quilos de maquiagem e parafernálias como em Piratas do Caribe e  Sweeney Todd. Além da Jolie com a sua beleza que chega a ser imoral de tão perfeita! Como diria uma amiga minha… Ela deveria ser proibida de andar na rua assim! huhuhu

Depois de um dia cansativo e de ter que encarar um Shopping cheio de aberrações para poder vê-lo este filme foi uma boa surpresa, literalmente. Ele te prende o tempo todo enquanto você pensa: “É isso! Tenho certeza que é isso!”… e pouco tempo depois pensa: “Não.. Não pode ser! Será?”. Ficamos presos na dúvida do começo ao final. Atuação impecável dos atores principais faz Veneza ser só mais um detalhe da fotografia.

Adorei, adorei. E que venha mais Johnny Depp por aí!

A dica é: Assistam! Porque vale cada centavo do ingresso!

Bjoks and see ya!

P.S.: Se eu lembrar de mais detalhes do filme que não sirvam de Spoilers eu acrescento no post! Além de uma observação minha que acho q será compartilhada com muita gente que já assistiu que só colocarei daqui a uma semana, para dar tempo do pessoal ver e eu não ser estraga prazeres!

Postado ao som de The White Stripes

novembro 9th, 2010

The Exorcist

Buuuuu!

Peguei vocês, hein!

Hello, my little babies! Há quanto tempo, hein… Mas volto com novidades! Devido à aceitação positiva por parte de vocês ao último post com participação da nossa querida Bruna, decidi criar uma nova sessão no Ponto G para convidados. E a nossa próxima convidada já está devidamente informada e se preparando para vir com um ótimo post para vocês.

Agora vamos ao que realmente importa nesse momento, que como o título já andiantou, será “The Exorcist”.

Ontem eu tive duas opções de filme: Aliens (que seria a continuação de Alien que eu já tinha visto antes) e The Exorcist. Optei pelo segundo, mesmo com um pé atrás, visto que já tinha assistido um dos filmes baseados neste e me decepcionei bastante! Começamos a ver o filme:

Tudo começa com um padre fazendo escavações no Iraque (?!!?) e descobrindo uma estátua que seria do demônio Pazuzu o que fez com que este se libertasse. Com a merda feita o tal demônio possui uma garota de 12 anos, Regan (com a surpreendente interpretação de Linda Blair) e é então que a doce, fofa e linda menina começa a agir de forma estranha, fazendo com que a mãe preocupada a levasse em médicos (que não resolveram o problema), psiquiatra (enquanto a menina só piorava) sendo finalmente sugerido que ela procurasse um exorcista.

Durante todo o processo de transformação da menina em um ser completamente irreconhecível temos cenas incríveis que mostram a ótima atuação de Linda Blair, além de flashers com imagens assustadoras aparecendo de repente e lindas cenas com bela fotografia paralelo a história do Padre Karras, que é quem identifica a possessão da garota e solicita a permissão ao Bispo (eu acho) para o exorcismo ser feito.

Acredito que se eu continuar falando sobre o filme darei muitos spoilers, porque ele é realmente muito bom, o melhor filme de terror que já vi ever! Que mesmo sendo antigo e sem toda a tecnologia que temos disponível hoje bate qualquer filme que se diz “terror” que vi nas telonas.

Ah! E para os medrosos de plantão, confesso que quase desisti de ver quando começaram as cenas de terror e que depois de ter visto o filme tive pesadelos a noite inteira e quase não consegui dormir! Sério! Portanto se for fraco… ASSISTA! Mas assista com amigos e se garanta de que não irá dormir sozinho!

Nota: Vale lembrar que Linda Blair, atriz que fez o papel de Regan, a possessa no filme, é Vegetariana e ativista pelos direitos dos animais, tendo criado a fundação “The Linda Blair World Heart Foundation”. Quem diria, hein!

See ya! o/

Postado ao som de "Tell me Why", Berserk